A Morte das Ruas

Alameda Raimundo Corrêa, ameaçada pelo asfalto e pelo trânsito pesado.

Cada vez mais conforto e espaço para a circulação dos carros em detrimento da qualidade de vida e da beleza de nossas ruas. A deterioração do espaço público em função do trânsito de automóveis é visível a olhos nus. Diariamente pode-se constatar o andamento alguma obra que degrade o espaço público para privilegiar o fluxo de veículos, sejam viadutos e elevados, duplicação de avenidas ou alargamento de ruas com estreitamento de calçadas. Já tiraram até um pedaço do Parque Marinha do Brasil para fazer a duplicação de uma via.

Estamos privilegiando o “passar rapidamente” em detrimento do “viver o lugar”. E assim, com cada vez mais vias para trânsito rápido e menos lugares bonitos, agradáveis e acolhedores, temos que nos deslocar cada vez distâncias maiores para encontrar um lugar interessante para se estar. Gasta-se uma enormidade de tempo e recursos viajando milhares de quilômetros até a Europa ou as cidades coloniais ainda preservadas da América do Sul para desfrutar de ruas estreitas, tortuosas e calçadas com

Terceira Perimetral, na mesma região da Alameda Raimundo Corrêa.

paralelepípedos, quando poderíamos estar apreciando isso aqui mesmo, na nossa cidade, e tendo um dia-a-dia muito mais agradável.

Temos que parar de pensar em quanto tempo vamos levar pra chegar, e começar a pensar se o caminho é bonito ou não, se é um lugar onde vale a pena estarmos ou não. Temos que começar a construir uma cidade agradável, onde tenhamos vontade de viver e estar diariamente, e parar com essa mania imbecil colocar asfalto e concreto por tudo, transformando toda cidade num inferno chato, feio e quente.

 

Anúncios

2 respostas em “A Morte das Ruas

  1. Marcelo, como morador da Alameda Raimundo Corrêa, agradeço pelo texto e com a ajuda de todos, tentaremos reverter esse quadro. Acreditamos numa cidade mais verde e com menos carros. Só depende de nós!

  2. aê gurizada…lembrei muito do blog de vocês quando vi na manhã do dia 17/11/11 uma ‘reporcagem’ do bom dia(?) Brasil, onde o assunto abordado foi o de árvores que caem por estar podres e que atrapalham…adivinha o que? o transito, justamente…só que ao mostrar a referida reporcagem a verdadeira vilã foi a árvore…no entanto nenhuma árvore mostrada caída devido as intempéries estava podre…portanto sugiro pra vocês que procurem ver tal vídeo e se indignar com essa sociedade “moderna” do século XXI que faz de tudo pelos carros e tudo contra o resto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s